Especial HaLOLween: Zumbis

Padrão

familia-zumbi-desmorto

Finalmente mais um especial ! Eu amo especiais e como o Halloween tá chegando é necessário fazer alguma coisa. Explicarei para vocês um pouco dos personagens dessa data, não sei quantas parte terão o especial depende do tempo que eu tiver para escrever. Hoje, em homenagem a minha amiga Jéssica, falaremos de ZUMBIS, ela ama e ainda espera pelo apocalípse zumbi. Antes de tudo vou te dar a definição do Wikipedia:

Zumbi ou zombie: criatura fictícia que aparece nos livros e na cultura popular tipicamente como um morto reanimado ou um ser humano irracional. Devido à ausência de oxigênio na tumba, os mortos vivos seriam reanimados com morte cerebral e permaneceriam em estado catatônico (na dúvida existe Google), criando insegurança, medo e comendo os vivos que capturam. Como exemplo desses meios, pode-se citar um ritual necromântico, realizado com o intuito maligno de servidão ao seu invocador.

O que eu sei sobre zumbis: estão em decomposição por isso se você não quer ver órgãos caindo fique longe, cheiram mal para caramba, grunhem (só fazem barulho não falam), gostam de comer o cérebro de humanos, são burros, sempre feios, sabem dançar (veja o clipe Thriller do Michael Jackson) e quebram portas, paredes e etc.

Como detê-lo: A lenda Vodu diz que quem o alimenta com sal vai fazê-lo retornar para o túmulo. O resto do mundo fala de dar um headshot (tiro na cabeça).

A explicação

O conceito de zumbi, surgiu muito antes dos filmes de Romero. Apesar de ter sido citado pela primeira vez no livro “The Country of the Comers-Back” (O País dos que Volta, em tradução livre), do antropólogo grego Lafcadio Hearn, foi o jornalista William Seabrook o responsável por firmar as bases do monstro e apresentá-lo para o Ocidente. No livro “A Ilha da Magia”, de 1929, o americano relata sua viagem ao Haiti e como teve um contato direto com uma cultura na qual o fim da vida não necessariamente significa o descanso do corpo.

Com um gosto pela aventura, herdado de seus tempos como militar, Seabrook ficou intrigado pelos relatos vagos do livro de Hearn. Disposto a ter uma experiência em primeira mão com o que chamava de “a terra dos mortos viventes”, ele viajou até o Haiti para relatar a seus leitores aquilo que eles, provavelmente, jamais veriam com os próprios olhos.

Para os haitianos comuns, a palavra zumbi era sinônimo de medo. Os mortos que vivem, porém, eram parte integrante da religião africana, trazida para o Haiti com a chegada dos brancos e escravos, que multiplicavam a população do país. O vodu, como é chamado, tem como principal base a ideia de que um ser humano poderia ser possuído pelos deuses, deixando de lado sua própria alma para dar entrada à divindade.

A separação da alma e corpo era realizada em um ritual controlado. O medo dos haitianos surgiu da ideia de que, se era possível fazer isso por meio da música e dança, tal ação também poderia ser tomada por um alguém fora das cerimônias vodu. Ocasionando um estado de falsa morte, por meio da magia negra, um feiticeiro poderia utilizar o “cadáver” para seus próprios fins. Em vez de uma divindade,o indivíduo teria sua alma separada do corpo e substituída pelos desígnios de seu “senhor”.

Como a história começou

Certos sacanas no Haiti conseguiam matar as pessoas temporariamente. E de acordo com o antropólogo canadense Wade Davis, no livro “A Serpente e o Arco-Íris”, o responsável pelo estado de morte temporária era um veneno obtido da mistura da Bufotoxina, encontrada na pele de algumas espécies de sapos, com a Tetrodoxina, elemento paralisante encontrado na carne dos baiacus. Os “senhores dos zumbis” contaminavam a comida de suas vítimas, e os principais efeitos eram a diminuição drástica da respiração e batimentos cardíacos, além de uma paralisação geral do corpo. Tudo isso sem efetivamente matar o envenenado.

Retirado de suas tumbas após serem enterradas, as vítimas eram mantidas em um estado permanente de torpe por meio de drogas e levadas a locais distantes de onde moravam em vida, de forma a diminuir as chances de serem encontrados. Assim, eram condenados a uma semi-vida de trabalho forçado, e aqueles com mais resistência aos venenos eram levados a acreditar que haviam sido ressuscitados e estavam sofrendo punições por maus atos durante sua estadia na Terra.

Tipos:

Zumbi Clássico: O mais conhecido por todos. Ele é um morto-vivo. A sua mordida pode transformar outras pessoas em zumbi também, e possuem uma aparência cadavérica. Seus sentidos são diminuídos, com quase nenhuma voz, só gemidos, visão fraca, (acreditam que enxergam em preto e branco), além de baixa audição. Não são racionais, vivendo apenas por instinto e pela fome de carne, de preferência cérebro.

Zumbi Infectado: É um dos mais aceitos pelas pessoas atualmente. É uma pessoa normal que foi infectada e agora não consegue se controlar, mantendo suas necessidades básicas(comer, defecar e respirar). Acreditam que eles são tão humanos que não se alimentam só de carne, mas de quase tudo, mantendo a característica onívora e seus sentidos normalmente, sem nenhuma modificação óbvia.

Zumbi Fuckyea: É aquele zumbi FDP que não morre!!!!. Nemesis (não sei quem é) é um nesse estilo.Resistentes a dor, não sendo necessariamente mortos de fome.São os menos burros, seus sentidos são mais aguçados ( incluido visão de calor), localizando pessoas atrás de objetos e que sua audição seria incrível que poderia te localizar pela respiração. Eles parecem mais terroristas do que um ser vivo tentando sobreviver, o qual o seu único objetivo é matar e acabou!

É incrível como virou febre tem dia do Zumbi (08/10), tem Zombie Walks (passeata de zumbis, você se fantasia e sai na rua) espalhadas pelo mundo e tem o famoso apocalipse zumbi (um cenário hipotético da literatura apocalíptica. Cultuado – e até mesmo aguardado – por muitas pessoas e com base na ficção científica e no terror, a expressão refere-se à uma infestação de zumbis em escala catastrófica, que rapidamente transformaria esta espécie na dominante sobre a Terra. Tais criaturas, hostis à vida humana, atacariam a civilização em proporções esmagadoras, impossíveis de serem controladas por forças militares, mesmo com os recursos atuais à disposição).

Os famosos:

Em primeiro lugar A Noiva Cadáver, geral do Residente Evil, o pessoal da série Walking Dead…

Filmes:

Zombilândia, REC (1 e 2), White Zombie, Eu Sou a Lenda, Planeta Terror, A Noite dos Mortos Vivos, Despertar dos Mortos, Madrugada dos Mortos e Madrugada dos Mortos. Tem bilhões eu escolhi os que falaram que são os melhores.

Sites:

http://desmorto.com (Foi o que eu mais gostei!)

http://zoneofoutbreak.com/

http://www.residentevilsac.com.br/cultura-pop/haiti-o-primeiro-zumbi/

http://wwwzombie-planet.blogspot.com/

http://www.zumbis.com.br/

Galeria de Fotos:

http://www.jeguesblog.com.br/2010/11/personagens-de-filmes-hollywoodianos.html

http://www.flickr.com/photos/38778606@N02/

http://www.porcofilosofo.com/2011/08/zumbis-famosos.html

http://ego.globo.com/Gente/Fotos/0,,GF74198-9801,00-QUE+SUSTO+SITE+TRANSFORMA+FAMOSOS+EM+ZUMBIS.html#fotogaleria=1

http://colunistas.ig.com.br/obutecodanet/2009/08/23/photoshop-cria-zumbis-bem-famosos/

http://flashmobbh.wordpress.com/fotos/fotoszombiewalk2011/

http://www.flickr.com/photos/imamtg/sets/72157625178716162/

 

Lembrei agora que também tem uma música : http://migre.me/5YCaB

 Não tenha preconceito escute até o final !

»

  1. Na verdade, REC é sobre pessoas possuídas, não infectadas/voodoozadas…
    O caso do zumbi clássico é na verdade o cadáver que passou pelo processo de zumbificação, ou seja, é trazido de volta à “vida” por meio de rituais de voodoo. Eles têm sentidos mais aguçados que os infectados e geralmente servem de servos para seus mestres voodoos.
    Nemesis, do Resident Evil (3), é produto de uma experiência realizada pela Umbrella visando criar uma criatura programável para destruição e incrivelmente forte e resistente. Os tyrants também são produtos desse projeto da Umbrella de criar um exército invencível.
    Vale lembrar a diferença entre os zumbis infectados e o comum “vírus da raiva” (do filme Extermínio ou 28 Days Later). O zumbi infectado apresenta uma doença viral que reativa os tecidos mortos cerebrais trazendo-o “de volta a vida”. No entanto, é possível transformar uma pessoa viva em zumbi através da infecção pelo vírus (detalhes no livro Zombie Survival Guide).
    Em REC, os supostos “infectados” são na verdade reflexos do demônio que possui o corpo da menina e que é trancafiada no prédio. Em nenhum momento apresentam características de zumbi.
    Sério.

Tá afim de comentar ?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s